Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"A Casa Misteriosa" de Marzia Bisognin

Passatempo

Passatempo
Resultado!!

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

quarta-feira, 1 de setembro de 2010
"Jacky Newcomb é uma das mais reconhecidas especialistas em experiências paranormais. Com mais de 10 livros publicados sobre esta temática, incluindo aparição de anjos, contactos com o além e vida depois da morte, Newcomb é autora bestseller do Sunday Times com milhões de seguidores em todo o mundo.
No Reino Unido, Jacky Newcomb é presença assídua na TV, rádio e imprensa enquanto especialista em experiências paranormais. O seu trabalho nesta área já lhe valeu diversos prémios, entre eles o SCA 2007 - Best UK Author/Book, o SCA 2008 - Popular Spiritual Author/Book, o Soul & Spirit Magazine Awards 2009 (Favourite Spiritual Author) e o Soul & Spirit Magazine Awards 2009 (Favourite Angel Expert).
Um Anjo Deu-me a Mão é o terceiro volume da colecção de testemunhos reais sobre experiências angelicais, depois de An Angel Saved my Life e An Angel by my Side. Inspirador e por vezes comovente, trata-se de um livro que tanto consegue fazer o leitor rir como chorar."


"São já seis os livros, incluindo dois de actividades, da colecção da doce Patty, diminutivo de Patinho, tal como na história do Patinho Feio. Baseados na série de televisão do momento, os livros da Patty são igualmente cheios de cor, emoção e divertidas peripécias.
No livro que chega agora às bancas nacionais, O Grande Sonho, Patty decide enfrentar os seus medos e subir ao palco para cantar. Tem uma voz espectacular! Uma discográfica interessa-se por ela e propõe-lhe gravar um disco, mas com uma condição: terá de fazer um duo com a Antónia. Aceitará Patty semelhante desafio?
Enquanto isso, Matias prossegue a sua fulgurante carreira de futebolista e uma coisa muito bonita, ou terrível, está prestes a acontecer entre a Branca e o Leandro."


"Entre o sobrenatural e a história de amor, Imortal é um romance intenso e perturbador que entrelaça passado e presente, amor e amizade, forças sobrenaturais e criaturas extraordinárias.
O Colégio de Wyldcliffe Abbey para Raparigas, a nova escola da protagonista da história, Evie, é o local onde tudo acontece: a paixão por Sebastian, as visões fantasmagóricas e angélicas de uma rapariga estranha, o vislumbre de fragmentos de um passado que desconhece, a experiência do primeiro amor.
Intercalando o dia-a-dia de Evie no exigente Colégio e as entradas de um diário antigo, Imortal transporta o leitor para dois mundos aparentemente distintos mas muito próximos.
Misterioso e electrizante, os leitores de Imortal confessaram que a história os agarrou às primeiras páginas. Estarão os leitores portugueses de acordo?"


"Numa noite gelada de Inverno, poucos dias antes do Natal, um vendedor ambulante africano é assassinado em pleno Campo Santo Stefano.
Porque quererá alguém matar um subsaariano vendedor de carteiras falsificadas? A resposta mais óbvia é aquela que indica um possível ajuste de contas, mas será apenas isso?
Quando Brunetti começa a investigar o caso descobre que há um pacto de silêncio entre os imigrantes ilegais e que as motivações por detrás daquele crime têm implicações bem mais profundas.
Na verdade, há assuntos económicos e políticos, tráfico de armas e atitudes racistas por esclarecer. Analisa-se o comércio internacional e a segurança do Estado. E nunca Donna Leon se revelou tão envolvida na política quando nesta obra; este é um livro incisivo e implacável."


"Não é fácil ser criança e ninguém sabe disso melhor do que a Bia e o Mário, dois pré- adolescentes às voltas com os desafios da puberdade. Bia acha que “ter 11 anos, quase 12, é a maior treta que exista à face da Terra e não podes contar com ninguém para te ajudar”. Mário, por sua vez, acha que essa é a altura em que começa a “idade da raiva”.
Nenhum dos dois entende os adultos nem as atitudes do género oposto. Mário é super inseguro com as raparigas, detesta futebol (ao contrário dos seus colegas da escola) e Bia está mais preocupada com as mamas que não param de crescer-lhe do que com os rapazes."




"De igual forma, ambos estão confusos quanto ao futuro, quanto ao que querem ser quando crescerem e quanto às esquisitices dos adultos. É sobre isso que desabafam nos respectivos diários, tomam notas, elaboram listas e fazem desenhos.
O Diário de um Totó e o Diário de uma Tansa estão repletos de ilustrações (no caso do primeiro por Romeu e no segundo por Mercê López), são da autoria de dois grandes escritores de livros para jovens e crianças (Jordi Sierra i Fabra e Blanca Álvarez respectivamente e constituem, na verdade, um divertido momento de leitura. Há por aí muito adulto que não vai resistir-lhe há, há…"

0 devaneios :