Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"Desejo Concedido" de Megan Maxwell

Passatempo

Passatempo
Até 3 de Setembro

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

quinta-feira, 26 de setembro de 2013
Autora: Emma Donoghue
Edição/reimpressão: 2011
Páginas: 336
Editor: Porto Editora
ISBN: 978-972-0-04343-6

Sinopse:
Original, poderoso e soberbo, Jack é inesquecível: a coragem e o imenso amor numa história perturbante contada pela voz da inocência.
Para Jack, de cinco anos, o quarto é o mundo todo. É onde ele e a Mamã comem, dormem, brincam e aprendem. Embora Jack não saiba, o sítio onde ele se sente completamente seguro e protegido, aquele quarto é também a prisão onde a mãe tem sido mantida contra a sua vontade. Contada na divertida e comovente voz de Jack, esta é uma história de um amor imenso que sobrevive a circunstâncias aterradoras, e da ligação umbilical que une mãe e filho.
O quarto é um lugar que nunca vai esquecer; o mundo é um sítio que nunca mais olhará da mesma maneira.


Opinião:
Este livro foi tão falado quando saiu. Tão mas tão falado que estava muitíssimo curiosa para saber qual a razão de tanto alarido. Mas nos últimos tempos as críticas que tenho lido têm sido mais negativas, por isso devo dizer que estava com um pouco de receio do que ia ler. Mas o livro apanhou-me de surpresa e gostei imenso do que li.

Jack vive no Quarto, sendo este o seu mundo. Um mundo onde vê televisão, onde faz educação física com a mãe, onde os seus amigos são a Dora a exploradora. Um mundo que Jack acha que é único, pensando que não existe mais ninguém a não ser ele, a mãe e o homem de quem a mãe diz para ele se esconder. O homem que lhes traz alimentação e que faz a cama da mãe chiar. Um chiar que o pequeno Jack acha que a mãe dele não gosta.

Mas a Mamã está farta de estar presa. Quer escapar daquele homem cruel que a prendeu há imensos anos. E para isso decide apoiar-se no seu pequeno filho de 5 anos. Juntos, e mesmo contra a vontade de Jack, arranjam um plano para Jack sair do Quarto. Algo que fazia imensa confusão a Jack, que achava que o mundo era apenas o Quarto. Mas quando conseguem sair, a vida de ambos muda completamente. A família que pensava que a Mamã estava morta. As pessoas que admiram a coragem do pequeno Jack. O abutres da impressa que estão constantemente a tentar arranjar um exclusivo...

Muito sinceramente este livro admirou-me! O livro não está separado propriamente por capítulos, mas por partes, se não me engano 5 ou 6 partes. A primeira parte foi a que achei mais chatinha, a parte de apresentação do livro, do espaço onde Jack e a Mamã viviam. Como passavam os dias sem se aborrecerem. Como o pequeno Jack pensava que aquele Quarto era o mundo e nada mais existia. Essa foi a parte mais chata do livro. Mas quando a Mamã tenta a todo o custo convencer Jack que existe um mundo exterior comecei a gostar muito mais do livro. Gostei de ver as mudanças de personalidade de Jack. Como aguentou as mudanças e o que pensava delas. E mesmo a mudança na maneira de ser da mãe.

A escrita é fluída e todo o livro é escrito do ponto de vista de Jack o que confere um tom diferente ao livro. Ver todas aquelas mudanças dos olhos de uma criança tornam o livro mais profundo e sentimentalista, tocando mais o leitor.

Um livro que recomendo e que gostei imenso!

1 devaneios :

risonha disse...

Também já li o livro e gostei muito. A primeira parte realmente é um bocadinho chata, mas depois o livro consegue prender-nos.