Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"Se Conhecessem a Minha Irmã..." de Michelle Adams

Passatempo

Passatempo
Até 3 de Setembro

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

quinta-feira, 2 de janeiro de 2014
Autor: Jason Matthews
Edição/reimpressão: 2013
Páginas: 504
Editor: Lua de Papel
ISBN: 9789892324654

Sinopse:
Nate Nash acaba de ser descoberto. O jovem agente está em Moscovo, onde trafica informações com o mais valioso espião da CIA no Kremlin. Os russos não sabem quem os anda a trair. Mas perceberam que Nate é a peça-chave para desmascarar o agente duplo. Os russos jogam então o seu trunfo - Dominika Egorova, estrela do ballet clássico caída em desgraça no Teatro Bolshoi. Extremamente atraente, dotada de uma capacidade excecional para "ler" emoções, é forçada a aceitar uma missão: seduzir Nate Nash. Começa o jogo.
Da Grécia a Helsínquia, dos corredores de Washington aos aposentos imperiais de Vladimir Putin a trama complica-se. Nate e Dominika percebem que dependem um do outro para sobreviver.
Traição é talvez o melhor e mais credível romance de espionagem publicado neste século, nos EUA. O autor, Jason Matthews, trabalhou na CIA durante 33 anos. Foi diretor de operações, recrutou espiões, comandou missões clandestinas. Pôs todos os seus conhecimentos ao serviço deste thriller trepidante, que agarra o leitor até um final épico.


Opinião:
Um livro que me chamou de imediato a atenção simplesmente pela capa. Apelativa e curiosa, fiquei logo com a pulga atrás da orelha. Esse sentimento de curiosidade ainda aumentou mais quando li a sinopse e quando reparei que o autor do mesmo havia sido, na vida real, um trabalhador na CIA, ou seja, estava perante um livro de uma pessoa que sabia sobre o que estava a falar. Tinha mesmo que o ler!

Nate Nash é um espião da CIA que está encarregue do informador mais importante de toda a agência. Um informador que começara a trabalhar para a inteligência russa, mas que devido a algo imperdoável da parte desta, abrira os olhos e decidira trabalhar com a CIA, tornando-se um agente infiltrado. Trabalhando com esse grande informador, que lhes transmite informações muitíssimo importantes, Nate sente que está a fazer algo pelo seu país e que tem um dos trabalhos mais difíceis e importantes da agência. Mas quando quase é apanhado pelo lado inimigo, decidem colocá-lo um pouco de lado, pois não poderiam perder aquele informador. Sabendo que tal era um título de ida para empregos de mais baixa importância, Nate amaldiçoa a sua sorte, acabando por ser deslocado para outro local.

Dominika era uma mulher de sonhos. O maior deles todos havia sido o bailado. Abençoada com um corpo invejável e dona de um rosto impassível, Dominika era das melhores bailarinas a ser formada, tendo sido afirmado que tal talento havia nascido com ela. Tendo de se retirar do bailado devido a uma lesão provocada, por ciúmes, de forma intencional, Dominika não sabe o que fazer mais da vida. O tio de Dominika era um grande nome na agência de inteligência russa e descobrindo a tristeza da sobrinha aproveita o dia do falecimento do seu pai para abordar Dominika com uma proposta que se poderia considerar chantagem. Sem saber o que fazer mais, Dominika entra num trabalho de espia que o tio lhe atribuíra, cujo objectivo era seduzir um homem e fazê-lo revelar-lhe os seus segredos. Acabando este homem por ser morto mesmo em sua frente, sem ela saber que tal iria acontecer, é a partir daí que a sua vida dá uma volta de 180º.

Duas pessoas muito diferentes, com passados diferentes e futuros diferentes, mas que devido às circunstâncias acabam por se juntar e entrar num jogo de espiões demasiado perigoso.

Tenho a dizer que este livro me surpreendeu imenso. Adorei as personagens, especialmente Dominika. Esta é uma daquelas personagens que mesmo após terminar o livro me fez continuar a pensar em todas as suas acções, no que tinha feito e no porquê de ter feito o que fez. Uma personagem que vemos crescer, acabando dessa forma por sentirmos-nos ela, sofrendo e amando tal como ela, através da escrita fantástica do autor. Uma escrita que se começa a desenvolver lentamente, de forma a saborear, sendo que no início a acção decorre de uma forma lenta e propositada. Esta parte inicial foi a minha favorita. O percurso de Dominika que a levara a tomar muitas das decisões deste livro é algo que faz o livro ser tão bom e para mim esta é sem dúvida a personagem chave de toda a acção.

Nate também é uma personagem importante, mas apesar de tudo não me envolveu tanto como Dominika. O que esta tem de impulsivo tem Nate de obediência às regras. Sei que é uma forma estranha de ver as coisas, pois Dominika é descrita como alguém calmo, mas se reparar-mos bem é uma personagem que pode estar muito calma por fora e cujas acções parecem ter sido pensadas, mas grande parte das vezes ela age de instinto, tomando muitas decisões que vão contra todas as ordens dadas. Nate é o contrário. Aparentado um exterior calmo, Nate é uma onda de sentimentos confusos, que se tornam ainda mais confusos com o aparecimento de Dominika na sua vida, mas apesar de algumas acções mais impertinentes, acaba sempre por pensar nas regras e como as está a quebrar.

Toda a acção é surpreendente, começando por uma apresentação admirável das personagens numa primeira parte e numa segunda parte entramos num jogo de intrigas que acaba por ter muito suspense por trás. Uma óptima aposta da Lua de Papel e adorava que o autor publicasse um seguimento sobre Dominika. Sem dúvida um livro que adorei e me surpreendeu pela positiva!

0 devaneios :