Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"A Química do Amor" de Emily Foster

Passatempo

Passatempo
Resultados!

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

quarta-feira, 24 de dezembro de 2014
Autores: John Green, Lauren Myracle, Maureen Johnson
Edição/reimpressão: 2014
Páginas: 320
Editor: TopSeller
ISBN: 9789898626912

Sinopse:
Numa cidade isolada por uma das maiores tempestades de neve dos últimos cinquenta anos, três histórias, oito raparigas e rapazes e mais uns quantos caminhos vão cruzar-se num romance brilhante, mágico e divertido, a que não faltarão fragmentos de amor, laços de amizade, uma maratona de filmes do James Bond e beijos muito apaixonados.
Um livro perfeito para quem gosta de histórias de amor e aventura.


Opinião:
Bem, acho que posso sem dúvida alguma dizer que ando numa época de John Green. Li há pouco tempo o livro "Will e Will" em que este é um dos seus autores, comprei o seu livro "Cidades de Papel" e agora peguei neste livro, sem dúvida alguma na altura ideal. Basta olhar para esta capa e para o título do livro para compreender que este é o livro de Natal perfeito. Embora inicialmente não tivesse muita curiosidade em ler algo mais de John Green, a campanha publicitária da editora TopSeller prendeu-me. Sabiam que este foi dos primeiros livros que vi nos painéis publicitários dos centros comerciais? Foi sem dúvida uma das razões que me deu curiosidade para ler este livro. E parabéns à editora pela enorme campanha publicitária feita ao livro! Quando este me chegou às mãos, estando apenas cerca de um mês no mercado, já ia na quarta edição! Admito que fiquei muito surpreendida, pela positiva!

Uma viagem de comboio que não era de qualquer modo desejada. Jubilee queria passar o Natal com o seu namorado. Faziam um ano de namoro e este tinha-a convidado para passar o Natal em sua casa com a família. Uma família enorme cheia de tradições familiares a que Jubilee não estava de modo algum habituada. Quando os seus pais ficam presos, pela razão mais idiota do mundo, Jubilee é mandada para casa dos avós para não ficar sozinha na época de Natal. Contrariada, pois assim não consegue passar o Natal com o namorado, tudo piora quando o comboio em que vai pára a meio da viagem!! Mas não é só isso, com ela estão umas chefes de claque loucas e um rapaz que anda desesperado porque ia reatar com a namorada!

Decidindo procurar um local para comer, encontra um pequeno café em que estão as personagens mais caricatas de sempre. Desde um homem vestido de alumínio a rapazes desesperados por atenção...

Este livro está dividido em três partes. São assim três pequenos contos, cada um escrito por um dos autores. Esses contos acabam por se interligar uns aos outros por pequenos pormenores. Quer por um simples telemóvel, o café ou até mesmo pelo "senhor papel de alumínio". Adorei a primeira história. Para mim foi a melhor de todo o livro pois tem um início, meio e fim. Conseguimos em poucas páginas conhecer as personagens, apaixonarmos-nos por elas e torcer para que tudo aconteça pelo melhor. De alguma forma foi o conto mais querido de todo o livro e gostei imenso dessa história.

Infelizmente, o único autor que conhecia neste livro, John Green, foi o que me desiludiu. Achei um conto meio insípido, como se simplesmente ali estivesse porque tinha que escrever alguma coisa e fora aquilo que saiu na altura. Foi um conto que podia ter sido bem melhor pois tinha todos os ingredientes para tal, mas acabou por ser um conto que não me surpreendeu de forma alguma e que apenas teve algum desenvolvimento nas últimas cinco páginas, ou até menos.

E começou de novo a melhorar na última história, que das três foi a "intermédia". Esta história continuou a seguir a parte do romance entre duas personagens, mas teve um direcionamento especial para a maneira de ser da personagem principal do conto. Como esta culpava tudo e todos pela sua miséria até lhe dizerem a verdade nua e crua na cara.

É um livro com altos e baixos, mas sem dúvida alguma que os altos valem a pena a viagem. Adorei o livro e surpreendeu-me, daí tê-lo devorado rapidamente e praticamente sem pausas. Recomendo!

0 devaneios :