Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"Prometes Amar-me?" de Monica Murphy

Passatempo

Passatempo
Até 23 de Julho

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

segunda-feira, 30 de março de 2015
Autora: Paulo Fonseca
Edição/reimpressão: 2008
Páginas: 194
Editor: Papiro Editora
ISBN: 9789896361846

Sinopse:
(...) De repente a iluminação piscou. Os olhos de ambos fixaram-se no horizonte, até onde alcançavam, e começaram a ver a luzes extinguirem-se, umas atrás das outras, como peças de dominó, como se as trevas fossem tragando a luz num gloop-gloop dantesco; anúncios atrás de anúncios, cartazes electrónicos atrás de cartazes electrónicos, salas de escritórios atrás de salas de escritórios; e os candeeiros nas ruas...
Uma espécie de rastilho correu as ruas de Lisboa apagando tudo o que eram luzes.
Fez-se trevas.
Um piscar trémulo e insistente atraiu a atenção de Gabriel. Um dos candeeiros da Av. 5 de Outubro extinguia-se como uma brasa, para logo se reacender como se assoprado, até que desistiu. Lembrou-o, sarcasticamente, da esperança da humanidade...
As trevas desceram sobre Lisboa.


Opinião:
Admito que já há algum tempo não ouvia falar deste autor. Há uns anos lembro-me de ver na blogosfera diversas postagens sobre este autor, sobre os seus livros e alguma publicidade aos mesmos. Mas foi algo repentino e passageiro. Quando fui contactada pelo autor lembrei-me de imediato dessa altura e, visto na altura ter ficado curiosa com este livro, não resisti a aceitar a proposta e começar a ler este livro.

O futuro aparenta-se negro para a sociedade. Estranhas criatura aparecem do nada, alimentando-se do caos e destruição. Gabriel acorda e não se lembra de como fora parar ao hospital. Não se lembra do que acontecera e fica preocupada quando vê que todos estão cansados, com medo e receio pelo seu futuro. Fica ainda mais assustado quando recebe mensagens de um colega e amigo que lhe diz que o futuro está a escapar à humanidade entre os dedos. E quando este lhe confirma a existência de extraterrestres o seu mundo parece cair-lhe aos pés.

Decidido a lutar e a salvar a humanidade, Gabriel acaba por conhecer Laura, uma mulher lindíssima que o havia salvo das garras de uma dessas estranhas criaturas. Uma mulher que acaba por lhe contar mais sobre o que se passa no mundo e sobre o seu futuro após ter sido atacada por uma das horríveis criaturas.

Este livro deixou-me um pouco dividida. Se por um lado adorei a ideia inicial e achei a escrita do autor muito boa, fluída e interessante, por outro lado achei que o rumo que a história tomou não foi o melhor. A ideia de extraterrestres estava boa, mas foi um pouco exagerado acrescentar outros seres, como vampiros e lobisomens. Acho que se o autor utilizasse a ideia de extraterrestres e desenvolvesse melhor o que estes tinham feito em outros planeta, o mau da fita estava mais do que bem caracterizado. Não era necessário adicionar outros seres.

Outro ponto que foi muito puxado foi Gabriel achar, desde o início, que era o salvador da humanidade. Um pouco de humildade faz bem a todos e esta personagem não é de forma alguma humilde. Acha de imediato que é a esperança da humanidade e tal deveria ser revelado lentamente ao longo da narrativa (e não pela própria personagem). E de preferência com uma razão de ser como plano de fundo.

Por fim, outro dos pontos menos positivos foi a estranha relação entre as pessoas. A humanidade apenas estava em declínio há uma semana e já estavam todos loucos por sexo e com vontade de sentir-se perto de outras pessoas, não se sentido sós. Acredito que se realmente ocorrer algo deste género essa reação seja totalmente credível, afinal de contas estamos a falar dos instintos animais, que por vezes são mais fortes que outros, mas não deixa de ser um pouco exagerado e achei que após uma semana esses instintos estavam demasiado fincados.

Estes foram os pontos menos positivos de todo o livro, mas se fossem alterados acho que iria gostar ainda mais do livro! Afinal de contas a ideia inicial é excelente e a escrita do autor é muito boa para o género, nem demasiado poética nem descuidada, acabando por ser uma escrita que denota grande cuidado e revisão. Não consegui largar o livro enquanto não o terminei, pois a narrativa acaba por viciar o leitor ao ponto de ser impossível parar.

Admito que fiquei com curiosidade de saber a continuação da história e em saber como o grupo irá salvar a humanidade. Um autor que me surpreendeu e foi uma boa "iniciação".

0 devaneios :