Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"A 5ª Vaga" de Rick Yancey

Passatempo

Passatempo
Até 26 de fevereiro

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

segunda-feira, 11 de janeiro de 2016
Autora: Sarah J. Maas
Edição/reimpressão: 2015
Páginas: 400
Editor: Marcador
ISBN: 9789897541773

Sinopse:
Numa terra em que a magia foi banida e em que o rei governa com mão de ferro, uma assassina é chamada ao castelo. Ela vai, não para matar o rei, mas para conquistara sua própria liberdade. Se derrotar os vinte e três oponentes em competição, será libertada da prisão para servir a Coroa com o estatuto de campeão do rei - o assassino do rei. O seu nome é Celaena Sardothien. O príncipe herdeiro vai provocá-la. O capitão da Guarda vai protegê-la. Mas um halo maléfico vagueia no castelo de vidro - e está lá para matar. Quando os seus concorrentes começam a morrer um a um, a luta de Celaena pela liberdade torna-se numa luta pela sobrevivência e numa jornada inesperada para expor um mal antes de que este destrua o seu mundo.


Opinião:
Este livro despertou-me a curiosidade por críticas que tinha lido na blogosfera e no goodreads, pois inicialmente a capa nem me chamara assim tanto a atenção quando isso, o que acabou por se revelar uma falha, pois o livro é totalmente o meu estilo. Mistura romance, aventura, magia... enfim, um pouco de tudo, o que acabou por permitir que este livro fosse uma surpresa total, pela positiva.

Celaena era conhecida como a melhor assassina do mundo. Ninguém sabia como ela era, mas como os seus feitos eram muitos, todos imaginavam um homem já mais de idade, com grande sabedoria e esperteza. Celaena tinha estas duas últimas características, mas era apenas uma adolescente e mulher. E tinha sido apanhada há vários meses e levada para um campo de trabalhos forçados, um trabalho mil vezes pior do que a prisão ou até mesmo a morte. Mas nem mesmo aí baixa os braços, continuando determinada e forte, e chegando mesmo a assassinar alguns dos guardas que se metiam com ela. Repentinamente e sem aviso, a guarda real leva-a até à presença do rei, onde lhe é feita uma proposta. A sua liberdade em troca de se tornar a assassina do rei durante alguns anos. Uma proposta que, apesar de enojar Celaena por servir aquele que a escravizou, é a melhor hipótese de sobrevivência que tem.

Na corte Celaena finge ser uma simples ladra, que não resiste a coisas bonitas e brilhantes. Para manter o disfarce acaba por não se esforçar nem metade do que consegue. Mas o seu temperamento e a relação que tem com o príncipe, acabam por a tornar, de qualquer forma, o centro das atenções, o que leva a que todos a olhem com receio e inveja...

Gostei imenso deste livro! Uma excelente aposta da editora. É um livro que apesar de ter elementos que parecem ser conhecidos de outras narrativas, acabam por se conjugar de uma forma única, e levaram-me a devorar este livro como se não houvesse amanhã. As personagens são um ponto muito positivo. São desenvolvidas o quanto baste, sendo muito reais e humanas. A personagem principal, ou seja, Celaena, foi uma das minhas personagens femininas favoritas dos últimos tempo. Adorei a determinação que demonstra, e a força de vontade para não mostrar o seu lado mais real e humano, lutando pela sua liberdade.

A relação que se foi desenvolvendo entre ela e o principe foi também algo muito bem escrito, não sendo lamechas. É uma relação de confiança que começa a crescer lentamente e, devido a provas que ambos dão um ao outro, acabam por confiar na palavra um do outro, algo que no início do livro poderíamos julgar impossível.

Um excelente livro. Sem dúvida que esta saga quero acompanhar.

0 devaneios :