Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"Se Eu Fosse Tua" de Meredith Russo

Passatempo

Passatempo
Resultado!!

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

segunda-feira, 11 de julho de 2016
Autora: Sophie Jaff
ISBN: 9789897542152
Edição ou reimpressão: 2016
Editor: Marcador
Páginas: 360

Sinopse:
Katherine Emerson nasceu para cumprir uma profecia secular, mas ela ainda não o sabe. No entanto, há um homem que o sabe: um assassino que persegue as mulheres da cidade de Nova Iorque, um monstro que os media apelidaram de Homem Foice devido à arma que utiliza para transformar os corpos das suas vítimas em telas para a sua arte perversa. Ele rouba mais do que a vida das suas vítimas, e cada morte aproxima-o mais da mulher que tem de possuir custe o que custar.


Opinião:
Que capa lindíssima!! É o que tenho a dizer. Eu li este livro por impulso, porque adorei a capa, as cores a simplicidade. Está muito bem conseguida e adorei tudo nela. A sinopse também me chamara atenção para um policial mais psicológico. Um estilo que pensei de imediato que me iria prender... Algo que aconteceu mas não da forma como eu esperava.

Alguém anda a assassinar mulher em plena Nova Iorque. Um assassino que nunca deixa os corpos intactos, profanando-os de forma cruel e que deixa qualquer um a fervilhar de ódio por aquele estranho homem apelidado de Homem Foice. Um homem a que ninguém consegue chegar e que as pistas existentes não são suficientes para se saber quem esta pessoa é e porque é que mata aquelas pessoas. Tudo jovens mulheres bonitas e cheias de vida.

Enquanto o departamento da polícia se encontra ocupado a tentar decidir quem é o horrível assassino, Katherine anda sem saber bem que caminho deverá seguir com a sua vida. Nunca consegue ter um relacionamento duradouro, todos os homens acabam por a desapontar mais tarde ou mais cedo e nunca consegue ter algo que saiba que é para a vida. Pelo menos até agora. Agora tem dois homens a lutar por ela e Katherine não sabe que aqueles relacionamentos são apenas algo temporário ou se realmente tem ali o seu futuro...

Um livro que me confundiu. Esta à espera de um policial e deparei-me com um livro um pouco sem estilo denominativo. Tanto tinha romance, nas parte de Katherine e os dois homens que lutavam por ela, tendo esta sido a parte mais desenvolvida de todo o livro, como tinha assassinados a acontecer do nada, e descrições do ponto de vista das mulheres que eram assassinadas mesmo antes da sua morte. Tanto tinha capítulos que me faziam querer saber mais e ler mais, como existiam outros em que apenas me apetecia revirar os olhos pois irritavam-me profundamente. 

Acabou por ser um livro totalmente diferente do que esperava. Não havia assim tanto policial como eu pensara inicialmente e o triângulo amoroso era confuso e eu não conseguia perceber de onde tinha vindo tanto amor de repente. O que mais gostei acabaram por ser as partes do assassino. Os seus pensamentos e os pensamentos das vítimas antes de serem mortas...

Achei um livro meio desfocalizado. Não dá para perceber bem em que é que realmente o autor se quer centrar e por isso existem diversas coisas a acontecer ao mesmo tempo que supostamente se relacionam mas que não parece.

Um livro que não recomendo nem deixo de recomendar, pois sinceramente fiquei um pouco sem saber o que pensar dele.

0 devaneios :