Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"A Rapariga de Antes" de J.P. Delaney

Passatempo

Passatempo
Resultado!!

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

quarta-feira, 21 de setembro de 2016
Autora: Fernando Pessanha
Edição ou reimpressão: 2015
Editor: 4águas Edições
Páginas: 68

Sinopse:
Breve novela picaresca passada na centúria de setecentos, nos conturbados anos em que governantes como o Marquês de Pombal ou a rainha D. Maria I regeram a História do infeliz reino, dá-nos a conhecer, em breves e geniais pinceladas, a sociedade e o país, as gentes e as representações sociais da época. Oferece-nos breves apontamentos de eventos perdidos na memória que, para além do interesse histórico/cultural, nos enriquecem e ajudam a entrar no espírito da época, como são os casos dos deliciosos apontamentos sobre a "Guerra Fantástica" na Europa, as "Novas Conquistas" na Índia ou a "Guerra dos Doidos" em Timor...


Opinião:
Já tinha este livro há algum tempo comigo, só que infelizmente, devido a uma série de eventos (desde férias a falta de tempo) não tinha tido ainda tempo para ler. Mas finalmente consegui agarrar neste livrinho e li-o de uma só vez.

Sendo um livro pequenino, ou como o próprio autor diz uma novela breve, não vos vou fazer um pequeno resumo sobre o mesmo, mas posso dizer que este livro é uma novela sobre a relação entre D. Amélia, D. António e D. Nuno. D. Amélia é uma mulher extremamente religiosa, casada com D. António que nutre por ela um carinho enorme, respeitando assim todos os desejos e caprichos da sua mulher, por muito loucos e exagerados que estes sejam. Já D. Nuno é um homem do mundo, habituado a ser adorado especialmente pelo sexo feminino, algo que D. António muito admira neste seu amigo.

É um pequeno livro que no final me deixou de boca aberta, escrito de forma posso dizer poética e melodiosa. É uma narrativa que se lê rapidamente e que permite ao leitor passar um bom bocado. Eu gostei imenso e recomendo este pequeno livrinho a quem quer ler algo diferente e português.

0 devaneios :