Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"Prometes Amar-me?" de Monica Murphy

Passatempo

Passatempo
Até 23 de Julho

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

segunda-feira, 31 de outubro de 2016
Autora: Mary Kubica
ISBN: 9789898843784
Edição ou reimpressão: 07-2016
Editor: TopSeller
Páginas: 336

Sinopse:
Quinn Collins acorda e não encontra a amiga com quem partilha a casa na cidade de Chicago. O quarto dela tem a cama vazia e a janela aberta, e Quinn recorda-se vagamente de ter ouvido um rangido durante a noite. Esther Vaughan desapareceu sem deixar rasto. Entre os pertences da amiga encontra uma carta enigmática, assim como outros objetos que colocam em dúvida se Esther será a pessoa que Quinn julgava ser.
Entretanto, numa pequena cidade perto de Chicago, uma rapariga misteriosa aparece num café onde um jovem chamado Alex Gallo trabalha. Alex sente-se desde logo atraído por ela, mas acaba por descobrir algo obscuro e sinistro que porá em causa os seus sentimentos.
Enquanto Quinn continua em busca de respostas para o desaparecimento de Esther, e Alex tenta saber mais sobre a rapariga desconhecida, forma-se um enredo de ilusões que ameaça esconder uma dura e chocante verdade. Quem será aquela estranha rapariga?


Opinião:
Já li alguns livros da autora e sempre me surpreenderam pela positiva. São thrillers extremamente interessantes e bem escritos, que prendem o leitor do início ao fim. Queremos sempre saber mais e mais e apenas paramos quando chegamos ao fim. A única altura em que respiramos fundo. Mas infelizmente este livro não me prendeu como outros da autora. Achei as personagens chatas e a ação avançava lentamente, o que, devido às elevadas expectativas que eu tinha, não ajudou muito.

Quinn é uma rapariga da vida. Gosta de descontrair, de não se preocupar com nada. Sabe que não recebe um bom ordenado mas está a "lixar-se". Apenas quer divertir-se e aproveitar a vida ao máximo. Após uma noite como muitas outras, cheia de bebida, dança e um final com um estranho muito sensual, Quinn acorda e repara que a colega de casa desaparecera. Inicialmente não dá importância ao assunto, mas começa a aperceber-se que o caso talvez fosse pior do que um simples passeio, altura em que começa a desconfiar que algo acontecera. Especialmente depois de ter encontrado um bilhete assustador no quarto de Esther.

Alex está farto da rotina daquela terrinha. Sabia que era um rapaz que tinha um futuro brilhante, mas também sabia que a vida familiar que tinha impedia-o de seguir esses mesmos sonhos. Até no trabalho a rotina é sempre a mesma... As mesmas pessoas, os mesmos pedidos, as mesmas piadas. Até o dia em que uma bonita mulher aparece no pequeno café. Uma mulher que garantidamente não pertencia ali. E Alex não dizia isto apenas por não a conhecer. Mas o seu porte, a classe que emanava... Não pertencia ali, Alex sabia isso. Mas quem seria?

Foi um livro que teve um desenvolvimento lento... Demasiado lento! Acho que esse foi o maior pecado da autora durante esta narrativa. Tem um bom final e quando estamos na recta final da narrativa ficamos presos para saber como tudo irá terminar. Mas até chegarmos aí... A narrativa é lenta e o desenvolvimento mais lento. Há sempre ali um cheirinho a mistério e queremos descobrir o que é, mas comparando com os restantes livros da autora, este fica sem dúvida aquém das expectativas.

As personagens pareciam "desconectadas". Ora pareciam ter determinados objetivos e um certo feitio, ora pareciam ter uma segunda personalidade. Tal como achei que nutriam sentimentos muito fortes por alguém por quem não deveriam ter tantos sentimentos, tal como Alex para com a estranha mulher e e Quin para com a colega de quarto...

É um livro que desperta a atenção, mas muito sinceramente esperava algo melhor. Claro que, tendo eu lido outros livros da autora sei que ela tem uns quantos bem melhores, por isso simplesmente terei que continuar a ler mais romances seus. Mas aconselho a experimentarem por outros dos seus títulos.

0 devaneios :