Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"Se Eu Fosse Tua" de Meredith Russo

Passatempo

Passatempo
Resultado!!

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

segunda-feira, 6 de março de 2017
Autora: Kanae Minato
ISBN: 9789896651060
Edição ou reimpressão: 07-2016
Editor: Suma de Letras
Páginas: 216

Sinopse:
Os seus alunos assassinaram a sua filha. Esta é a sua vingança.
Os seus alunos assassinaram a sua filha. Ela não quer justiça, só vingança.
Confissões é um romance narrado a várias vozes, magistralmente construído onde o suspense é mantido até o fim, quando as diferentes peças encaixam. Mas também é uma reflexão sobre o sistema educativo, os laços familiares, o comportamento humano, o amor e a vingança.


Opinião:
Dramas japoneses... Um livro que li deste género que adorei foi toda a saga do "The Ring" na altura em inglês. E lembro-me que gostei imenso!! Tinha imenso suspense, era uma história mais psicológica do que de terror e devorei os livros num instante. E este livro chamou-me a atenção por parecer também um livro mais para o psiológico e com uma capa fantástico!!

Não vos posso contar muito da sinopse e o pouco que poderia revelar já está na sinopse oficial. Uma professora cuja filha falecera e descobrira que os culpados eram dois dos alunos da turma onde dava aulas. E decide castigá-los pela que acontecera à sua razão de viver, a filha.

Após preparar o castigo, esta mãe começa a contar uma história em aula. Uma história muito perturbante e preocupante que deixa alguns dos seus alunos preocupados pela sua vida. Os alunos que a professora sabia ter sido os culpados pela morte da sua menina.

Uma narrativa muito rápida, mas também estamos a falar de um livro de apenas 200 páginas e com letras bem grandes. Prendeu-me do início ao fim porque acabamos por descobrir que a professora dera o pior castigo possível aos alunos, um castigo psicológico.

É um livro que nos deixa com o coração na boca e acaba por ser mais um história sobre o certo e o errado do que propriamente sobre o assassinado da pequena criança de 4 anos. O que mais me intrigou e marcou neste livro nem foi a forma como a professora lidou com a sua vingança, mas sim a forma como certas crianças conseguem ser tão cruéis em tão tenra idade. Foi isso que foi aqui dissecado, a verdadeira natureza das pessoas por mais novas ou velhas que sejam. 

Um livro muito bem construído que gostei imenso. Forte, realista e viciante.

0 devaneios :