Quem sou eu?

A minha fotografia

Anteriormente conhecida como v_crazy_girl, a 30 de Agosto de 2014 essa conta foi apagada, tendo assim decidido criar algo mais pessoal e próprio para o blogue literário de longa data.

Na Mesa de Cabeceira...

Na Mesa de Cabeceira...
"A Ilha das Quatro Estações" de Marta Coelho

Passatempo #1

Passatempo #1
Resultado

Passatempo #2

Passatempo #2
Resultados

Passatempo #3

Passatempo #3
Resultado

Seguidores

Com tecnologia do Blogger.

Facebook

Arquivo do Blogue

sábado, 23 de dezembro de 2017
Autora: Lesley Pearse
ISBN: 9789892339405
Edição ou reimpressão: 07-2017
Editor: Edições Asa
Páginas: 656

Sinopse:
Sob o olhar negligente do pai, Rosie definha na quinta onde vive. Sujeita aos maus-tratos dos meios-irmãos, Seth e Norman, e sem uma mãe para a proteger (há muito que desapareceu), a sua vida é dura e solitária. Mas no dia em que chega a governanta, Heather Farley, tudo parece mudar. Heather depressa se torna uma amiga… e até uma mãe…
Mas a alegria revela-se passageira, pois Heather desaparece misteriosamente, deixando para trás o filho, Alan, e frustrando todas as esperanças de Rosie num futuro melhor. Mas só quando o irmão de Heather, Thomas, aparece na quinta é que Rosie descobre a terrível verdade sobre a sua própria família… e finalmente ganha coragem para fugir. Mas o mundo que a espera lá fora, infelizmente, não é menos cruel. De Bristol ao Sussex, do Sussex a Londres - Rosie tudo faz para dar um novo rumo à sua vida. Mas será ela capaz de escapar à fúria vingativa de Seth? Lesley Pearse, autora tão querida dos leitores portugueses, volta a encantar-nos com esta história dilacerante sobre a família e os segredos medonhos que pode esconder…


Opinião:
Andava com azar nos livros que lia e por isso decidi avançar com Lesley Pearse, uma autora que amo e adoro. Uma autora que mantém sempre a mesma fórmula em todos os livros, com personagens femininas fortes que inicialmente não têm nada e acabam por virar a sua vida para melhor. Mas que existe algo na sua escrita fantástico e que nos prende, existe! E que tem jeito para desenvolver personagens, tem... E este foi sem dúvida um livro que adorei!!

Rosie é uma menina muito inteligente, mas também é uma "pobre coitada". Numa família em que os irmãos a maltratam, o pai mal está presente e a mãe supostamente fugiu há muito tempo, Rosie não tem apoio feminino para as coisas do dia a dia. É ela que limpa, que cozinha e que tenta manter a casa o mais parecido com um lar possível. Mas o dia mais feliz da vida da pequena Rosie é quando o pai aparece com Heather, uma mulher que está pronta para mudar tudo aquilo e decidida a tornar aquela casa assustadora num verdadeiro lar. Essa é a altura mais feliz de Rosie, até ver algo que não devia e Heather desaparecer, deixando para trás o seu único filho...

A história de Rosie é uma história de perseverança, de força e vontade de ser e ter melhor. Acompanhamos a pequena Rosie durante mais ou menos 5 anos e vemos o que esta rapariga consegue atingir em tão pouco tempo. É uma personagem que desde logo nos prende, pois apesar de ser uma "pobre coitada", é decidida, forte e inteligente e usa todas essas características para tentar melhorar o pouco que tem. A história passa-se em diferentes "arcos". Temos a Rosie a lutar pela sobrevivência enquanto vive com os irmãos e o pai, a Rosie que trabalha numa ala psiquiátrica e a Rosie que finalmente percebe qual a sua paixão e a segue.

A parte do livro que mais gostei foi a Rosie da ala psiquiátrica. É aí que realmente vemos as suas fraquezas e forças e se já gostava da personagem, aí passei a adorá-la. Este também é um livro menos inclinado para o romance que muitos da autora. Desde o início percebemos que algo se passa entre Rosie e Thomas - o irmão de Heather -, mas também percebemos que este é um romance lento, especialmente devido à diferença de idade. E inicialmente começa como uma relação paternal, que se vai desenvolvendo com o tempo. 

Este é um livro com imensas nuances, um livro fantástico tal como a autora já nos habituou. Já li outros livros da autora que gostei mais mas, mesmo assim, adorei este livro e aconselho-o a 100%. Leiam e prometo-vos que não se vão arrepender. Um livro fantástico, dos melhores que li nos últimos tempos.

0 devaneios :